sábado, 27 de setembro de 2014

O arquipélago da insónia...



          Til,quando não faz sentido, gosta de ler o psiquiatra Lobo Antunes...
          Uma espécie de viagem em sentido negativo!
          Til não sabe de que fala este livro ou sobre que escreve o autor.Til também não sabe se o Lobo quer que a gente saiba isso,mas acho que a mensagem pode (ou não ?) ser essa...
         ...
         O Lobo  é de uma anarquia absoluta.Ele põe-nos em constante exercício e desafia sempre a inteligência...Tem o poder único,porque mordaz,de testar a minha paciência.Leva-me ao limite dos limites e a ficar cheia de raiva de mim...E volto a ler,outra vez!!!
          Quando fala de morte,fala de vida.Quando fala de vida,fala de morte.Volta e mais volta e eu nunca sei de que está ele a falar.O certo mesmo é que tem cá um dom especial para me irritar...
         Eu até sei que sou autista no sentido além do termo!!!
         Sou tão autista que até gosto do que não percebo...porque me irrita e eu gosto de ser irritada!!!
         Portanto não é para a maioria ler e gostar.
         É um livro complicado e convencido (um gajo com a mania)
         Completamente difícil definir-lhe o estilo ou dizer de que fala...
        Não sei se fala e se tem voz ou se é uma tentativa de teorizar sobre o ser e os seres que temos dentro de nós.São tantos e estão sempre relacionados uns com os outros...Ou quase sempre!
        O ser humano é "seres" humano!!!
      É plural!!!
       É coisas e relações...
       É mudanças para algo idêntico...
       É ser inteiro sendo partes...
       Sendo geral!!!
       Por vezes transcendemos...Por vezes erramos...Por vezes coincidimos!
       Este livro parece que se debruça sobre uma família de latifundiários,decadente ou em vias de decair.Aparecem pessoas metafisicas para nos perturbar e desassossegar.E ficamos a pensar na possibilidade da nossa insanidade completa.Possibilidade tão nítida...Reconhecer essa nitidez é próprio de ser predestinado,para o bem e para o mal.É a vida*A minha cabeça é a minha sentença!
     Leiam porque ler é muito mais que uma necessidade fisiológica...

18 comentários:

  1. Talvez um destes dias experimente :)

    ResponderEliminar
  2. Não li. Quem sabe leio! :)

    Beijinhos Marianos, Til! :)

    ResponderEliminar
  3. "Eu até sei que sou autista no sentido além do termo!!" eu também sou, às vezes. bom domingo, Til.

    ResponderEliminar
  4. Não me seduz. Mas se calhar se ler vou gostar.

    ResponderEliminar
  5. É tão bom quando alguém nos põe a pensar!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. A história é também de jogos relacionais necessariamente inconclusos; da infância nem sempre feliz, ou quase nunca feliz; de solidões e de almas rotas e vazias; de amores e da impossibilidade de os ter; de afectos sempre suspensos e de desafectos quase sempre violentos. De vida mancas e de mortes ou de fragmentos estilhaçados de nós mesmos, enfim, tratam os 15 capítulos que compõem as três partes de O Arquipélago da Insónia.

    “Queriam-no alegre brejeiro, cheio de certezas luminosas e de glórias apolíneas? Queriam-no escandido, alexandrino, rigoroso como um Virgílio austero e vagamente ulcerado? Queriam-no a cantar um passado repleto de glórias, um presente linearmente cubista e um futuro cheio de amanhãs que cantam? Queriam? Pois não o têm [...].”

    ResponderEliminar
  7. vais-me matar se te disser que nunca li António Lobo Antunes...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  8. Sabes que mais, Til? Adoro Lobo Antunes...

    ResponderEliminar
  9. Ler é mesmo muito importante para nos transmitir " saber" para nos "abrir" o Mundo. E claro Lobo Antunes é daqueles que vale a pena ler ...e reflectir...

    ResponderEliminar

Estás Tilt?